terça-feira, 9 de maio de 2017

Vagabundos dos Telhados - Katherine Rundell - Individual Editora



Sinopse: Sophie é resgatada por Charles Maxim das águas do Canal da Mancha, após o barco em que viajava ter sofrido um naufrágio. Sozinha no mundo, a criança não terá mais de um ano e fica a viver em Londres sob a tutela provisória de Charles, que a ama e educa como uma filha de verdade. Sophie cresce na esperança de vir encontrar a mãe, perdida no naufrágio. Mas cresce também num misto de felicidade e angústia, pelo receio de um dia ser forçada a ir para um orfanato.E é naquela esperança, que no amor funde a irracionalidade da crença com a audácia e a astúcia da vontade, que chegado esse dia, Charles e Sophie decidem que há só uma saída: fugir de Londres e ir para Paris, à “caça” da mãe.
É aqui que Sophie conhece os vagabundos dos telhados e os torna cúmplices leais da sua aventura. É uma história de amor e de afetos, de laços de amizade e cumplicidade, de medos, angústias, sacrifícios, de hesitações e coragem, de argúcia e destreza. Dá voz aos mais pequenos e aos ignorados e marginalizados da sociedade. Os atos mais simples são os mais generosos, e a bondade é uma virtude relembrada a cada som que a música, sempre a música de um violoncelo, vai ecoando ao longo das páginas, por cima dos telhados.
E é uma história sobre a mãe. E sobre a filha. E sobre um homem que, não sendo pai, foi o melhor pai de sempre.

Opinião: Dirigido para um público mais juvenil, este é um livro capaz de nos fazer sonhar de forma livre e ternurenta, certamente irá agradar a miúdos e graúdos.
Rooftoppers começa de forma sonhadora e brilhante onde conhecemos Sophie uma bébé que é encontrada a fluturar num violoncelo é adoptada por Charles um homem erudito e de espírito livre. Vamos acompanhando o crescimento de Sophie, em que esta torna-se uma jovem encantadora, sonhadora criada de uma forma mágica mas que não é bem vista aos olhos da sociedade.
Sophie acredita que a sua mãe ainda está viva e parte numa aventura com o seu protector Charles para tentar descobrir o paradeiro da mesma. Já em Paris conhece Matteo e os vagabundos do telhado e é aí que toda a aventura começa.
Todo o livro nos conduz de uma forma ritmada, a fazer-nos lembrar a própria pauta musical, penso que toda a trama é destinada a replicar o tema musical, mas infelizmente penso que o final terminou de forma abrupta.
Acho que através desta leitura, faz-nos relembrar em como é importante o amor e a união e desperta toda a criança que existe em nós.














terça-feira, 4 de abril de 2017

Desaparecida - Elizabeth Adler - Quinta Essência




Sinopse: Tudo começou numa festa. Terminou com um crime, uma mulher desaparecida... e uma promessa de vingança!
Ao entardecer, na belíssima paisagem do Mar Egeu, uma mulher de cabelos ruivos cai da amurada de um iate de luxo. Em terra, o pintor Marco Polo Mahoney vê a queda, percebe que a jovem está ferida e assiste, perplexo, à embarcação a afastar-se deliberadamente. Marco tenta imediatamente salvá-la mas não a consegue encontrar. É como se a bela ruiva nunca tivesse existido. Mas ele tem a certeza do que viu. E está disposto a tudo para resolver o mistério.
Angie Morse acabou de ser atingida na cabeça com uma garrafa de champanhe. Caiu no mar, ferida, e os seus companheiros parecem estar a abandoná-la. O iate onde ela seguia está a afastar-se, levando consigo os supostos amigos e o namorado. E, embora cada um deles tivesse algo contra si, Angie estava longe de imaginar que quisessem vê-la morta. Agora, enquanto as ondas a tentam submergir, invade-a um sentimento apenas: raiva.
É a raiva que lhe vai dar forças para sobreviver... e também para se vingar...

Opinião: Brilhantemente executado e constantemente surpreendente, leva-nos para os meandros da depravação humana.
Este thriller romântico inicia-se na costa da Turquia onde o artista Marco Mahoney observa uma deslumbrante mulher ruiva cair de um barco depois de esta receber um golpe na cabeça, Marco mergulha no mar para resgatar a mulher, mas este é incapaz de encontrá-la.
Poucos dias depois, Marco planeia voar para Paris para visitar a sua namorada, Martha, mas depois que seu o seu voo é cancelado, este  aceita uma oferta para ir no avião particular do bilionário Ahmet Ghulbian.
No avião, Ghulbian mostra a Marco uma foto que é precisamente da mulher que este viu a ser assassinada, e que Ahmet afirma ter-se afogado, e solicita que Marco pinte o seu retrato.
Intrigado Marco aceita o convite de Ahmet, onde também a sua namorada Martha é contratada para re-decorar a casa pantanosa de Marshmallows.
Ahmet, desenvolve um obsessão pela irmã de Martha Lucy e é com a ajuda da sua sempre fiel empregada Mehitabel que este põe em prática os seus segredos mais obscuros.
Ao longo do livro, vamos conhecendo as profundezas da depravação de Ahmet e Mehitabel, e acompanhando Marco e Martha na tentativa de descobrir o que aconteceu à rapariga ruiva.
De leitura leve e refrescante, entramos numa história cativante que não abranda até ao final do livro.


Leitura com o apoio da Editora Quinta Essência






quarta-feira, 22 de março de 2017

Gravar as Marcas - Veronica Roth - Opinião - HarperCollins





Sinopse: Numa galáxia dominada pela corrente, todos têm um dom.Cyra é a irmã do tirano cruel que governa o povo de Shotet. O dom-corrente de Cyra confere-lhe dor e poder, que o irmão explora, usando-a para torturar os seus inimigos. Mas Cyra é muito mais do que uma arma nas mãos do irmão; é resistente, veloz e mais inteligente do que ele pensa.
Akos é filho de um agricultor e do oráculo de Thuvhe, a nação-planeta mais gelada. Protegido por um dom-corrente invulgar, Akos possui um espírito generoso e a lealdade que dedica à família é infinita. Após a captura de Akos e do irmão, por soldados Shotet inimigos, Akos tenta desesperadamente libertar o irmão, com vida, custe o que custar.
Então, Akos é empurrado para o mundo de Cyra, onde a inimizade entre ambas as nações e famílias aparenta ser incontornável. Ajudar-se-ão mutuamente a sobreviver ou optarão por se destruir um ao outro?
Da autoria de Veronica Roth, "Gravar as Marcas" é um retrato deslumbrante do poder da amizade e do amor, numa galáxia repleta de dons inusitados.
«— Presumes que sou brutal por causa do que ouviste — disse eu. — Bom, e então o que eu ouvi de ti? Tens a pele fina, és um cobarde, um tonto?
— Tu és uma Noavek — disse ele, teimosamente, dobrando os braços. — A brutalidade está-te no sangue.
— Eu não escolhi o sangue que me corre nas veias — respondi. — Não mais do que tu escolheste o teu destino. Tu e eu, tornámo-nos naquilo que fomos feitos para nos tornarmos.»

Opinião: Gravar as Marcas tem sido alvo de muitas críticas lá fora acusado de ser um livro racista, com pontos em comum com os anteriores livros da série Divergente, mas após a leitura do mesmo, posso dizer que gostei acho que é uma escrita crua e dura, uma história de sobrevivência.
Veronica Roth criou um mundo completamente do zero, uma vez que a riqueza e os diferentes aspectos do mundo desenvolvem-se à medida que o romance avança, a construção do mundo por vezes pode ser um pouco lenta ou incompleta, mas quando todas as peças são introduzidas estas encaixam-se perfeitamente e criam uma galáxia diferente.
Ao longo do livro, vamo-nos deparando com alguns mistérios interessantes mas a história em geral é bastante simples e não precisa de muito para se tornar atraente. Como disse anteriormente é uma história se sobrevivência e superação das probabilidades, de enfrentar os opressores e fazer o que é certo.
Em relação às personagens principais Cyra e Akos, Akos após ver a sua família destruída pelo irmão de Cyra e ele e o irmão serem raptados pelo mesmo acaba por conhecer Cyra uma jovem forte com o dom de provocar dor não só a ela mas como aos outros, aspecto aproveitado pelo irnão de Cyra para poder controlar os outros, então Akos como não sente dor, acaba por se tornar o equilíbrio de Cyra uma vez que com o toque de Akos, Cyra consegue acalmar a dor que sente.
A sua relação de amizade é uma construção lenta e satisfatória, com alguns passos em falso ao longo do caminho. Foi interessante acompanhar uma atmosfera onde as condições são menos do que perfeitas, mas os personagens fazem o melhor que conseguem. Ao estruturar o romance como fez, Veronica Roth permite que o leitor entre na cabeça de Cyra e Akos e experimente a galáxia da maneira como eles fazem, não só conhecemos melhor os personagens, mas também conhecemos melhor a galáxia.
Em suma, é uma história de ficção científica, com aspectos de malvadez e de grande crueldade, mas com uma história muito envolvente em que vai querer estar sempre a virar a página.


Leitura com o apoio da Editora HarperCollins






segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

10 Segredos para ser Seduzida por um Lorde - Sarah MacLean - Opinião - Topseller



Sinopse: O fascinante Nicholas St. John tem sido objeto de assédio de todas as jovens em idade de casar, desde que foi nomeado por uma revista O Lorde Mais Cobiçado de Londres. E por isso procura fugir, sempre que possível, dos eventos sociais onde é cortejado e perseguido. Até que, inesperadamente, encontra uma mulher diferente de todas as outras: misteriosa, independente, decidida, mas ao mesmo tempo sensual.Lady Isabel Townsend, irmã do atual Conde de Reddich, é uma mulher atraente, com muitos segredos e pouco dinheiro. Embora Isabel tenha sempre cuidado de si própria, a morte recente do seu pai deixou-a perdida e a precisar urgentemente de ajuda. Lorde Nicholas é o alvo perfeito para o golpe da sua vida, ela só tem de seguir os dez segredos que lhe garantam este homem desejável.
Mas Isabel precisa de ser cautelosa e não fazer nada imprudente e tolo… como entregar-se ao amor.

Opinião: Uma série sem dúvida a seguir, livro envolvente e com uma história de derreter corações.
No início do livro conhecemos a revista Pearls and Pelisses que decidiu editar um artigo de como conquistar um Lorde, assim como ficamos a saber que Nicholas St. John é o solteiro mais apetecível do momento, o que deixou Nicholas chateado dado que a sua privacidade deixou de existir, então quando o duque de Leighton veio pedir ajuda a Nick para encontrar a sua irmã mais nova que tinha fugido, Nick agarrou esta possibilidade para escapar de todo o rebuliço que o envolvia.
Por outro lado conhecemos Lady Isabel filha de um jogador que a deixou sem nada, de temperamento forte e humilde para ser a própria a reparar o próprio telhado e criar o irmão que cresceu para ser conde.
Infelizmente Isabel vai ter que vender as suas antiguidades por um bem maior e é aqui que entra Nick após um primeiro encontro no mínimo cómico é Nick que que irá avaliar as antiguidades de modo a ajudar Isabel a vender as mesmas
Isabel tem medo de amar, e não confiar nos homens, mas com o passar do tempo e após muitas aventuras Nick persuade Isabel a confiar nele e quando esta o faz descobre que Nick lhe mentiu, e quando tudo parecia que ia acabar com um final feliz a história dá um twist e se quiser saber como acaba comprem e leiam o livro não se vão arrepender.
Sarah MacLean, mais uma vez constrói uma história com personagens cativantes, e com uma história que faz com que tudo o resto à nossa volta se esvaneça.

Leitura com o apoio da Editora TopSeller

















quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Uma Mulher Respeitável - Célia Correia Loureiro - Opinião - Marcador



Sinopse:~1831~
Pouco depois de se casar, a sorte do conde de Cerveira sofre um revés. Uma série de infortúnios deixam-no à beira da ruína financeira, e não demora muito para que comece a desconfiar dos intentos da estranha de beleza intrigante que desposou. Perante a dúvida, decide enviar Leonor Sanches para um exílio temporário junto do tio, que ensina no prestigiado Trinity College, em Dublim. Conforme a epidemia de cólera vai ceifando as vidas de cristãos e anglicanos na Irlanda, também o coração de Leonor Sanches se oferece à tragédia.
~1857~
Cinquenta anos depois de perder o seu bem mais precioso para as tropas de Napoleão, Mariana Turner sente que está a um passo de descobrir toda a verdade sobre os acontecimentos de Março de 1809. Novas revelações apontam para que a condessa de Cerveira, encarcerada no Porto, seja a chave para resolver o mistério. Munida de uma determinação inabalável, tudo fará para conseguir deslindar o passado de Leonor Sanches – fidalga e anjo caído.

Opinião: Uma Mulher Respeitável é um excelente livro Célia Loureiro com uma pesquisa histórica cuidada, é capaz de nos transportar para o Portugal daquela época e sem dúvida que nos faz querer acompanhar a história das personagens até ao fim.
Apesar de não ter lido a Filha do Barão conseguimos acompanhar toda a trama e criarmos empatia com as personagens.
Numa Mulher Respeitável conhecemos a história de Leonor, começamos por conhece-la ainda criança e ao longo da história e através de vários saltos no tempo consegui perceber como a vida de Leonor foi cheia de reviravoltas, amor, traição, crueldade estes foram  alguns dos ingredientes que fui acompanhando ao mesmo tempo que ia percebendo o porquê de Leonor ser a pessoa que conhecemos na actualidade.
Com capítulos curtos, linguagem cuidada e uma linha temporal bem identificada faz com que a estrutura não se torne confusa.
Para quem gosta de romance histórico Uma Mulher Respeitável tem todos os ingredientes para não desiludir, com uma escrita fluída e cativante sem dúvida é um livro a ter na estante.  


Leitura com o apoio da Editora Marcador













quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

9 Regras a Quebrar para o Conquistar - Sarah MacLean - Opinião - Topseller




Sinopse: Lady Calpurnia Hartwell sempre cumpriu as regras. Agora está decidida a ignorá-las para poder desfrutar plenamente da vida. Se a sociedade desconfiasse que a condessa Callie Hartwell, a bem-comportada herdeira do condado de Allendale, alberga em si desejos e pensamentos impróprios, que envolvem momentos escaldantes, locais e eventos exclusivos a homens, seria abalada por uma polémica sem igual.A verdade é que Lady Callie descobriu finalmente o amor que sempre leu nos livros e encontrou o seu Mr. Darcy. Mas, para conquistar o coração do maior libertino de Londres, ela tem de ser capaz de tudo. E de viver o que nenhuma mulher viveu antes… Ela terá de mudar a sua vida com a ajuda de 9 regras:
1. Beijar alguém – apaixonadamente;
2. Fumar charuto e beber uísque;
3. Montar a cavalo como os homens;
4. Praticar esgrima;
5. Presenciar um duelo;
6. Disparar uma pistola;
7. Jogar às cartas (num clube de cavalheiros);
8. Dançar todas as danças num baile;
9. Ser considerada bonita. Uma vez.


Opinião: Simplesmente adorei este livro, a ideia da lista das actividades proibidas, o amável libertino e a não convencional heroína, são o mote para uma grande história.
Callie de 27 anos continua solteira, e é durante o noivado da sua irmã mais nova que esta ouve que a acham passiva e isto instiga-a a fazer uma lista de actividades não muito bem vista para uma senhora da sociedade mas que Callie sempre desejou fazer, e como o primeiro item é beijar apaixonadamente alguém decide por em prática o plano naquela mesma noite, e não haverá ninguém melhor do que Ralston o homem que ela tem amado por mais de uma década. Callie toma coragem e vai até casa de Ralston e pede o seu primeiro beijo, mas tudo tem um preço e Callie deve então ajudar a introduzir a irmã de Ralston na sociedade.
A infame lista leva os nossos dois protagonistas a encontros engraçados e apaixonantes, e é espectacular ver como a história se vai desenrolando com tantas peripécias que vão acontecendo.
Ralston com o seu passado doloroso, faz com que desconfie do amor, mas é perverso o suficiente para ser intrigante, e Callie passa a ser uma aventureira brilhante.
Este livro tem todos os ingredientes, para o deixar a desejar por mais, uma história divertida, romântica e sensual com personagens cativantes e com um elenco de personagens secundários fantástico.
Sem dúvida que irei aguardar pelo próximo ansiosamente.


Leitura com o apoio TopSeller














Opinião - Viver Depois de Ti - Jojo Moyes - Porto Editora



Sinopse: Lou Clark sabe muitas coisas. Sabe quantos passos deve dar entre a paragem do autocarro e a sua casa. Sabe que trabalha na casa de chá The Buttered Bun e sabe que não está apaixonada pelo namorado, Patrick. O que ela não sabe é que vai perder o emprego e que todas as suas certezas vão ser postas em causa.
Will Traynor sabe que o acidente de motociclo lhe tirou o desejo de viver. Sabe que agora tudo lhe parece triste e inútil e sabe como pôr fim a este sofrimento. O que não sabe é que Lou vai irromper na sua vida com toda a energia e vontade de viver. E nenhum deles sabe que as suas vidas vão mudar para sempre.
Em Viver depois de ti, Jojo Moyes aborda um tema difícil e controverso com sensibilidade e realismo, obrigando-nos a refletir sobre o direito à liberdade de escolha e as suas consequências.

Opinião: Seria talvez das poucas pessoas que ainda não tinham lido o livro, apesar de já ter visto o filme, mas como diz o velho ditado mais vale tarde do que nunca.
Lou vive a sua vida de forma muito simples, trabalha num café, vive ainda com os seus pais, o avô, a irmã e o seu sobrinho, apesar de ser uma casa pequena cheia de gente ela aprendeu a fazer com que tudo dê certo. Quando Lou fica desempregada e a busca por um novo emprego começa, acaba por conseguir um trabalho que lhe vai mudar a vida, esta acaba por ser cuidadora de Will que perdeu todas as suas funções excepto a face e um braço devido a um acidente.
Aquilo que começa por ser apenas um trabalho, transforma-se numa história arrebatadora de amor em que a vida e a morte estão literalmente lado a lado.
Muitas eram as expectativas para este livro, à partida sabia que seria uma história que iria colocar todas as emoções à flor da pele e sem dúvida que não desiludiu.
Com personagens cativantes, Lou e a sua energia cintilante e Will depois de tudo o que passou, fechou-se na sua concha e é uma pessoa triste e amargurada encontram-se um ao outro e tornam-se pessoas melhores não sendo uma amor instantâneo, mas sim um amor de descoberta, com todos os seus altos e baixos.
Esta história, consegue-nos arrebatar até ao fim com um tema polémico, com personagens reais e memoráveis e uma linda história de amor é um livro que lhe conseguem arrancar gargalhadas e lágrimas ao mesmo tempo.

Leitura com o apoio da Editora Porto Editora